SEO B2B e B2C: Estratégias e Ideias de Conteúdo

B2C e B2B SEO são mais do que apenas sopa de letrinhas. Além das piadas, este é um verdadeiro calcanhar de Aquiles para quem confia no SEO e quem produz materiais online.

A questão é: como desenvolver um conteúdo que atraia e converta considerando as necessidades específicas de cada tipo de empresa? Por exemplo, existem dez ramos de cursos de inglês.

Nesse caso, o SEO pode focar em cada um deles ou apenas na marca de acordo com a estratégia.

No entanto, se lidarmos com desenvolvedores de software de gerenciamento, o foco mudará completamente.

Não importa de que lado você esteja, você precisa conhecer as informações detalhadas e as características de cada negócio para obter bons resultados por meio da otimização de mecanismos de pesquisa.

Portanto, começarei este artigo explicando melhor o que SEO significa em sua definição clássica. A partir daí, tenho dicas valiosas para cada uma de suas estratégias.

O que é SEO?

SEO significa search engine optimization ou search engine optimization. Independentemente de quem atua nesse segmento de mercado, certifique-se de que, enquanto alguém fizer pesquisas relevantes no Google ou em outros mecanismos de busca, o site ou blog pode aparecer no topo.

Para tanto, seja B2C ou B2B, o foco de toda a estratégia é a utilização de palavras-chave de interesse da empresa.

Por exemplo, em um curso de inglês, você pode usar termos como “Viagem para aprender inglês” ou “Curso de inglês Zona Sul RJ”.

No entanto, este é apenas o ponto de partida para uma ampla gama de atividades.

Como enfatizei no início, isso ocorre porque cada nicho de mercado requer uma abordagem específica de SEO.

Aqui, o que precisamos considerar é que existem basicamente dois tipos de empresas com base no perfil dos clientes que vendem.

Como fazer SEO para empresas B2C e B2B?

SEO significa search engine optimization ou search engine optimization. Independentemente de quem trabalha neste segmento, certifique-se de que, desde que alguém faça uma pesquisa relevante no Google ou em outros mecanismos de busca, o site ou blog pode aparecer no topo.

Portanto, seja B2C ou B2B, o foco de toda a estratégia é utilizar palavras-chave que interessem à empresa.

Por exemplo, em um curso de inglês, você pode usar termos como “curso de inglês para viagens” ou “curso de inglês Zona Sul RJ”.

SEO B2B e B2C

No entanto, este é apenas o ponto de partida para uma ampla gama de atividades.

Como enfatizei no início, isso ocorre porque cada nicho de mercado requer uma abordagem específica de SEO. Aqui, o que precisamos considerar é que existem basicamente dois tipos de empresas com base no perfil dos clientes que vendem.

Empresas UGC têm respostas melhores com SEO técnico

Você já ouviu falar de empresas de conteúdo gerado pelo usuário (UGC)? De acordo com as recomendações de Drift, as empresas que se concentram em estoque de produtos se enquadram nesta categoria.

Nesse caso, eles acabaram sendo sites baseados em conteúdo gerado pelo usuário.

O mercado é um exemplo, onde comentários, dúvidas e outras formas de interação são os principais tipos de materiais.

Portanto, a empresa pode ser B2B ou B2C, mas se for UGC, deve desenvolver uma estratégia de SEO que suporte formatos de conteúdo mais técnicos.

Além disso, nesse tipo de site, a parte mais acionável da mudança de SEO é a maneira de sobreviver.

Aspectos como disponibilidade, tempo de carregamento, capacidade de resposta, certificados de segurança (HTTPS e SSL) e arquitetura da informação são críticos.

No entanto, como acontece com alguns dos temas que veremos mais tarde, as estratégias que aparecem com mais frequência no marketing de conteúdo continuam a ser aplicadas.

Empresas CGC se dão melhor com marketing de conteúdo

As empresas de UGC devem estar vinculadas ao varejo físico ou atacado. Então, o que dizer dos provedores de serviços que fornecem serviços, especialmente aqueles usados ​​com SaaS, IaaS ou PaaS?

Nesse perfil de empresa, o foco do conteúdo é mais educativo, principalmente porque os produtos que comercializam requerem, sim, análises detalhadas.

Vou usar minha própria agência como exemplo. Vendemos soluções de marketing digital para empresas, por isso precisamos entender que neste segmento de mercado as decisões geralmente dependem de dois ou mais indivíduos.

Aqui, faz mais sentido usar palavras-chave como base da estratégia de conteúdo.

Afinal, as pessoas geralmente não têm muitas informações sobre os serviços prestados, nem sabem o que esperam.

Quando o mercado recebe visitas de pessoas que buscam produtos diretamente no site da empresa para geração direta de produtos (CGC), essa visita vem de quem quer fazer perguntas.

Portanto, esse é o tipo de empresa voltada para o conteúdo, por isso, as estratégias de SEO devem priorizar a publicação de materiais ricos e ilustrativos.

Ideias de conteúdo SEO

Independentemente do nicho de mercado, o conteúdo é e continua sendo um fator importante para atrair clientes em potencial e convertê-los em clientes.

Como acabamos de ver, deve-se considerar que certos tipos de materiais são melhores para algumas empresas do que para outras.

Considere os serviços de consultoria de SEO como exemplo.

Para apresentá-lo, não há espaço para mais dados técnicos, como em commodities físicas.

Por exemplo, os drones podem ser facilmente vendidos informando aos clientes sua autonomia de voo, tempo de carregamento da bateria e outros dados. Para CGC, isso não vai acontecer.

Eles não podem ser vendidos mostrando soluções de SEO como produtos. Esses exemplos servem apenas para reforçar a noção de que para cada perfil de negócio existe algo que pode ou não ser explorado.

Empresas B2B/B2C/UGC

Imagine que você gerencia uma empresa multinacional que precisa entrar no mercado para encontrar peças importadas para manter sua linha de montagem funcionando.

Nesse caso, você pode estar mais interessado em entender os detalhes técnicos dessas peças.

Por exemplo, pode fazer sentido entender seu tamanho, peso e outros atributos.

Portanto, o método de conteúdo de tais produtos deve focar na qualidade e nas características do produto, ao invés de explicar as vantagens de seu inventor ou origem histórica.

Ideias de utilização

Para enriquecer ainda mais o seu conteúdo no site UGC, você pode ir além e dar ideias de como usar ou combinar os produtos comercializados.

Por exemplo, um site de portal com o tema comida está indo bem. Alguns deles, ao falar sobre o programa, sugerem uma receita baseada nas indicações dietéticas publicadas.

Seja para segmentos de mercado B2B ou B2C, inúmeros modelos de negócios podem replicar a mesma lógica.

Certifique-se de usar essa estratégia nas redes sociais, principalmente ao oferecer produtos no Facebook ou Instagram.

Empresas B2C/B2B/CGC

Para as empresas UGC, nas empresas CGC, o método é mais técnico e tem mais dados operacionais, mas a ideia é formar opinião e educar.

Portanto, instruções como as que vou apresentar em detalhes a seguir. Postagem no blog Se você quiser entender os carros, deve ler sobre as características do motor, o consumo de combustível, as dimensões e o ano de fabricação.

No entanto, se sua busca for entender as operações de marketing de empresas B2B e B2C, é impossível simplesmente listar os atributos.

Você precisará acessar as postagens do blog, como a que está lendo no momento.

Este é um formato adequado para negócios B2B / CGC, como minha própria agência de marketing digital.

Também se aplica a empresas que vendem “software como serviço”, educação, serviços financeiros ou contam com um conhecimento mais profundo para marketing.

Guia turístico

As diretrizes para empresas orientadas para conteúdo são ligeiramente diferentes das diretrizes para tipos de UGC.

Nesse caso, o método deve ser mais amplo e considerar aspectos históricos, geográficos e até filosóficos.

Por exemplo, se eu fosse falar sobre investimento em renda fixa, seria necessário explicar o que são as taxas de juros e como funcionam os principais indicadores econômicos.

Aqui, você deve ter lido um dos meus guias no meu blog, que mostra como fazer marketing de conteúdo.

Artigos com atualizações e tendências

Em alguns casos, o conteúdo requer conversas em tempo real com as pessoas.

Embora posições perenes sejam sempre recomendadas, às vezes é necessário desenvolver um período de tempo mais específico.

A pandemia de coronavírus trouxe muitos desafios aos produtores de conteúdo porque requer atualizações contínuas das empresas.

Estratégias de SEO que valem para B2B e B2C

Agora, você sabe a diferença entre sites para B2B, B2C e seus segmentos de rede UGC e CGC. Mas isso não significa que não haja uma estratégia universal de SEO, certo? Isso é o que vamos ver agora.

Otimize as páginas do seu site

Ao construir um site, certifique-se de otimizá-lo e inserir as palavras-chave de negócios mais importantes no título de cada página.

Por exemplo: se você tem uma agência de marketing digital em Goiânia, pode inserir a palavra-chave “agência de marketing digital de Goiânia” no H1 da casa.

Lembrar do telefone

Os robôs do Google e de outros mecanismos de pesquisa relatam e punem constantemente sites que não respondem.

Portanto, certifique-se de que sua página esteja otimizada para fornecer a melhor experiência de navegação para todos os tipos de telas, especialmente dispositivos móveis.

Não se esqueça de que conteúdo é rei

Antes disso, vimos que mesmo para empresas que se concentram em estoque de produtos, existem algumas coisas a explorar. Portanto, tente publicar materiais ricos e sempre siga o formato indicado para o seu modelo de negócio.

Escolha palavras-chave certeiras

Antes disso, vimos que mesmo para empresas que focam em estoque de produtos, existem algumas coisas a explorar. Portanto, tente publicar materiais ricos e sempre siga o formato indicado para o seu modelo de negócio.

SEO B2B e B2C podem parecer complicados, mas com o passar do tempo, fica mais fácil entender qual método funciona para um e outro modelo de negócio.

Não se esqueça que quando você vende para outras empresas, quase sempre fala com a equipe.

Em alguns casos, você terá que lidar com diferentes níveis e níveis de gerentes, do mais básico ao mais alto.

Portanto, é necessário mapear bem o seu processo de vendas, no qual os canais devem ser projetados para atender às necessidades de cada nível.

Tenho até um guia que me mostra como desenvolver uma estratégia de conteúdo para empresas B2B.

Como sempre, fico aqui aguardando seus comentários ou comentários sobre sua experiência neste tipo de marketing.

Para aprender mais marque uma consultoria com a b20.

Gostou desse post ?

Compartilhar no facebook
Share on Facebook
Compartilhar no twitter
Share on Twitter
Compartilhar no linkedin
Share on Linkdin
Compartilhar no pinterest
Share on Pinterest

Deixe um comentário