O blog na estratégia de Marketing Digital

A palavra “blog” vem de uma combinação de duas palavras em inglês – web e log, que mais tarde se tornou um web log, e mais tarde era apenas um blog, que pode ser traduzido como “web diary”.

É uma espécie de site que atrai os usuários pela facilidade de fazer publicações e distribuir conhecimentos de programação. Em geral, possui uma seção de comentários para estimular a discussão.

Quando os blogs aparecem, eles funcionam como o diário virtual do autor. Porém, com o passar do tempo, as possibilidades aumentaram: além das páginas pessoais, os blogs também se tornaram uma importante ferramenta de marketing digital.

Histórico dos blogs

Para traçar a história dos blogs, é necessário voltar ao início da Internet. Embora o termo “blog” tenha aparecido apenas em 1997, existem páginas chamadas de diários online desde o início dos anos 1990.

Nesses relatos, as pessoas escreveram sobre experiências diárias, comentários gerais, ensaios, poemas e todas as informações que puderam encontrar. No diário, os leitores podem contribuir postando comentários.

Após um desenvolvimento lento, os blogs se tornaram populares e, principalmente, nos Estados Unidos após 1999. Naquela época, ferramentas de blog (como o Blogger) também começaram a aparecer.

blog

A partir da década de 2000, as empresas começaram a perceber mudanças no comportamento do consumidor, tendo um papel ativo no processo de compra, divulgando e solicitando sua opinião antes de adquirir produtos e serviços.

Além de virar assunto para publicações em blogs pessoais, a empresa também decidiu criar seu próprio diário virtual.

Além disso, com a popularidade de estratégias como o marketing digital e o inbound marketing, os blogs se tornaram uma parte importante das empresas que buscam encontrá-los na Internet.

Como criar um blog

Agora que já falamos sobre a história dos blogs, é hora de comentar como criar um blog para sua empresa.

Difícil? Não muito. Agora, dependendo da plataforma selecionada, essa tarefa pode ser mais rápida do que você pensa. Criar um blog envolve alguns requisitos básicos:

  • Primeiro, você precisa alugar um serviço de hospedagem de site;
  • A segunda etapa é garantir o endereço atrativo de sua página da Web por meio do serviço de registro de nomes de domínio;
  • Depois, há o web design. Essas palavras assustam muitas pessoas, preocupam-se com a complexidade do trabalho.

É aqui que surge o CMS ou sistema de gerenciamento de conteúdo. Essas plataformas simplificam a construção de muitos sites, mesmo para aqueles que olham apenas uma linha de código, mas ficam confusos.

Como um blog pode ajudar na estratégia de Marketing Digital

O blog é uma ferramenta que tem potencial para ajudar as empresas a obter autorizações, aparecer no topo dos buscadores e certamente vender mais produtos.

Blogs geram autoridade e ajudam a vender

Ao escrever artigos sobre seu mercado, produto ou serviço, você pode comprovar seu conhecimento, criando autoridade para seu negócio e ajudando você a vender mais produtos.

Se o conteúdo, as visitas e os comentários do seu blog são de alta qualidade, significa que você entende do assunto. Essa é uma forma de ser visto como alguém que sabe que está falando, o que pode conquistar a credibilidade da sua empresa.

Um bom conteúdo ajuda você a aparecer no Google

Ao postar conteúdo em um blog, sua empresa tem mais páginas para indexar no Google do que sites comuns.

Isso também aumenta a probabilidade de outros sites estarem vinculados ao seu, o que melhora a classificação nos mecanismos de pesquisa e atrai mais visitantes.

Educação do público

Educar o público é um dos principais benefícios de ter um blog. Com ele, você pode mostrar a importância de um produto ou serviço para seu público-alvo sem precisar mencioná-lo.

Para fazer isso, você pode resolver os problemas relacionados à sua segmentação e explorar os problemas que os produtos oferecidos podem resolver. Como falamos na introdução deste tópico, é isso que fazemos na RD.

Facilita o processo de venda

O blog também ajuda a levar algum auxílio aos clientes que ainda não compraram o produto.

Ou seja, acompanhando a página, os clientes em potencial irão manter contato com sua empresa e serem conquistados gradativamente, ao mesmo tempo em que sua marca ainda será lembrada na hora da compra.

Resultados permanentes

As postagens do blog devem ser publicadas regularmente, mas mesmo se você decidir abandonar o seu blog, ele ainda pode produzir resultados. Por exemplo, quando você para de investir em publicidade, a situação é oposta: o blog continua transmitindo, mantendo a autoridade dos links de referência e das páginas do Google.

Em outras palavras, você pode obter tráfego de graça! Esses são apenas alguns motivos pelos quais os blogs podem ajudá-lo a desenvolver uma estratégia de marketing digital.

Blog e SEO: da escolha de pautas à otimização

Não faz sentido perder tempo escrevendo uma postagem que não será lida ou descoberta. Você concorda? Este é o papel do SEO (Search Engine Optimization). Com esta tecnologia, seu conteúdo pode até chegar ao topo dos motores de busca como o Google!

É por isso que o foco em SEO deve penetrar desde a seleção do tema até todo o processo de produção do conteúdo do seu blog. Mas isso é mais que apenas semear palavras-chave no texto.

Letters pinned to a white wall

Com mais e mais semântica, os motores de busca atualmente priorizam artigos bem escritos que atendem às necessidades do usuário.

Com o foco nos usuários, verifique alguns itens que podem ser otimizados para que seu conteúdo seja encontrado pelos mecanismos de busca e tenha uma classificação elevada.

À procura da palavra-chave perfeita

Antes de escrever um artigo, um bom ponto de partida são as palavras-chave. Com base no que discutiremos mais tarde, é ela quem vai orientar a redação e permitir que você otimize o conteúdo que já possui.

Para encontrar a palavra-chave ideal para o seu negócio, você deve considerar o volume de pesquisa de um determinado termo, a dificuldade de classificação, as etapas do canal que a palavra-chave representa e a localização atual do site.

A questão da densidade de palavras-chave

Após definir o tema da postagem, surgiu a dúvida: “Com que frequência devo usar palavras-chave na postagem?” A maioria dos produtores de conteúdo de blog já fez essa pergunta em algum momento.

Porém, no que diz respeito a SEO, como em muitas situações, a resposta não é uma fórmula que se aplique em todas as situações.

Há quem diga que o ideal é um texto com densidade de 2% -100 palavras, por isso é necessário digitar as palavras-chave duas vezes. Essa pode ser uma boa convenção, mas não siga as letras mudando frases fáceis de entender que só cabem em palavras-chave.

Links internos

Quanto mais tempo os usuários gastam em seu blog, mais os mecanismos de pesquisa entenderão que seu conteúdo é de alta qualidade. É por isso que incluir links para outros artigos pode melhorar sua classificação e incentivar o público a ler outros artigos.

Tags de SEO

Você pode otimizar algumas tags para novas postagens e postagens existentes. Para esta otimização, é necessário ter uma palavra-chave definida, pois o termo será aprimorado. Conheça os principais:

Meta título: o meta título é o título do artigo que aparece no Google quando você pesquisa. O importante é que contenha exatamente as mesmas palavras-chave.

Meta descrição: a meta descrição é a descrição do artigo que aparece sob o meta título na página de resultados. O Google nem sempre mostra isso: às vezes, os mecanismos de pesquisa escolhem a parte do artigo que melhor se adapta à intenção de pesquisa do usuário.

Embora não afete mais diretamente a classificação do artigo, é importante escrever meta descrições atraentes para aumentar sua taxa de cliques.

Tags de título: mecanismos de pesquisa como o Google usam tags de título para encorajar a organização hierárquica das páginas.

Eles são “h1”, “h2”, “h3” … “h6”. Na postagem, eles atuam como títulos, legendas, legendas etc.

É importante usar palavras-chave nestes subtítulos: quanto mais importante o título, mais importante é usar o termo. Por exemplo, em H1, é essencial.

Imagens

Ainda não é possível provar que o Google considera positivo incluir imagens em postagens, mas há um bom motivo: incluir imagens ou ilustrações é uma forma de tornar o texto mais amigável e permitir que os visitantes passem mais tempo nele. página.

Ele também permite que você inclua palavras-chave em atributos, como atributos alt, nomes de imagens, etc.

Outras otimizações de SEO

Como dissemos, uma estratégia de SEO de sucesso não tem segredo para o sucesso. Como especialista em SEO, Pedro Dias (Pedro Dias) afirmou: “Temos tendência para fazer muito do que os outros dizem, em vez de seguir a nossa experiência”.

No entanto, aprender algumas dicas rápidas para o seu blog pode tornar essa investigação muito mais fácil. Existem alguns no infográfico abaixo.

Blog e conversão: como gerar Leads de forma efetiva

Além de gerar tráfego e canais de relacionamento, os blogs também desempenham um papel importante na geração de clientes em potencial.

Na recuperação de desastres, identificamos alguns pontos de transição, que produziram resultados muito bons.

Vamos compartilhar os métodos que são úteis para nós aqui, mas vale a pena mencionar que não existe uma fórmula matadora única, mas vários métodos para gerar clientes potenciais. Isso não significa que devam ser usados ​​em simultâneo. Às vezes, menos pode ser mais.

Assinatura de boletim informativo: Se você tiver um boletim informativo, forneça um campo de assinatura para os leitores deixarem seus e-mails e seguirem o próximo artigo.

Você pode escolher estar na barra lateral, no topo, no rodapé ou no meio do conteúdo.

Links internos: se você postou páginas de destino com mercadorias, produtos ou serviços ou conteúdo, use postagens de blog e crie links para direcionar os usuários a essas páginas.

Janelas pop-up: antes de os leitores saírem do blog, certifique-se de que eles sejam afetados pelas janelas pop-up e forneça algumas citações valiosas relacionadas ao conteúdo que estão lendo.

Chatbot: por meio de uma série de perguntas e alternativas, você pode configurar um chatbot para interagir com os usuários e capturar seus e-mails.

Formulários: inserir um formulário em uma postagem é como inserir um campo de “página de destino” no texto. Este é um método inferior e geralmente traz bons resultados de conversão.

Tipos de post para blog

Os blogs não são compostos apenas de artigos educacionais. Embora esse tipo de artigo seja o artigo mais utilizado por empresas que investem em marketing digital, é possível diversificar seu conteúdo. Separamos algumas ideias.

Post educativo

Se você estiver na Internet, deve ter lido um artigo educacional. Como o nome sugere, o objetivo desse conteúdo é apresentar ao público o mercado onde um determinado produto ou serviço está inserido.

A ideia é educar mais do que vender: pode ser que o leitor já esteja usando o produto e, assim, encontre uma forma de apreciá-lo no conteúdo. Ou talvez você esteja apenas começando a aprender o assunto e se tornar um cliente no futuro.

Um bom exemplo é o primeiro artigo publicado no blog RD em 2010: “Os benefícios do marketing digital para as PMEs”.

Woman Relax Connecting Website Concept

Nele, discutimos o mercado de pequenas e médias empresas e como o marketing digital é a melhor escolha para quem quer crescer.

Adapte essa ideia ao seu negócio e crie um conteúdo que aborde a dor do seu público-alvo, não um texto institucional ou apenas um vendedor.

Tutoriais

Para ensinar seu público a atuar de forma mais prática e direta, acesse o tutorial. Usando este formato, o leitor pode reproduzir seu trabalho, seja uma receita de bolo ou um comando no Photoshop.

Na hora de fazer o formato, imagine que o público leia a postagem e use telas impressas, imagens ilustrativas e outros recursos para fazê-lo entender.

Listas

As postagens da lista são fáceis de fazer. Tire alguns minutos e depois divida o seu tópico em vários tópicos: do primeiro ao último, do melhor ao pior, em ordem cronológica … Existem muitas possibilidades, este tipo De artigos costumam ter bons resultados em termos de tráfego orgânico e social. Isso porque são fáceis de ler e despertam a curiosidade do público.

Estudos de caso

Os estudos de caso são outra forma de provar o valor do seu produto ou serviço. Esse formato (também conhecido como caso) demonstra de forma prática e persuasiva como as empresas usam soluções para superar desafios e alcançar resultados.

Um aspecto importante deste caso é o fato, que foca no ponto de vista do cliente. Não é que o serviço da empresa seja bom, mas de quem está utilizando.

Isso aumenta a credibilidade da mensagem. Que tal conduzir uma entrevista com um cliente de sucesso e postá-la no blog como um estudo de caso? Não há dúvida de que esse conteúdo ajudará outros clientes em potencial a tomar decisões.

Guest posts

O seu blog recebeu posts de convidados? É um excelente formato para manter relacionamento com empresas parceiras e poupar trabalho de produção de conteúdo.

Ao postar em outros blogs, você também pode fazer link building para melhorar seu SEO. Apenas se certifique de que os tópicos e a linguagem das postagens que serão publicadas no blog sejam consistentes com a estratégia de conteúdo.

Montando uma equipe de conteúdo

Montar uma equipe de conteúdo não é fácil: além de contratar profissionais bem treinados, é preciso entender exatamente as funções e cargos exigidos pela equipe. Portanto, listamos algumas funções básicas da equipe de conteúdo abaixo:

Coordenador/gestor

O coordenador e / ou gerente é uma função importante da equipe de conteúdo porque ele é um papel fundamental na formulação e expansão da estratégia de conteúdo da equipe.

O papel do coordenador / gerente é monitorar todos os detalhes da estratégia, desde verificar e gerenciar freelancers até garantir que outros membros da equipe executem suas tarefas da melhor maneira.

Idealmente, essa pessoa deve ser capaz de equilibrar organização e criatividade, gestão de relacionamento e qualidade do trabalho, ser capaz de lidar com as dificuldades e desafios da equipe e ajudar a resolver os problemas dos outros membros da equipe.

Estrategista de conteúdo/marketing

O processo de criação e execução de uma estratégia de conteúdo é complexo. Às vezes, a equipe se concentra em pesquisar o tópico, escrever conteúdo e promovê-lo, de modo que eventualmente perca uma visão mais ampla de como o marketing de conteúdo pode se posicionar para realmente criar resultados para a empresa.

Portanto, o estrategista de conteúdo / marketing deve ser uma pessoa que realmente entende o que seu mercado é adequado e preste atenção aos detalhes, mas também tem uma visão de futuro e está pronto para ir além e garantir os objetivos da equipe.

Produtor de conteúdo

O produtor de conteúdo é o cerne da estratégia de conteúdo, afinal, ele será produzido por ele.

Ao contratar esses profissionais, é importante focar na qualidade de seu trabalho, não em sua história profissional ou qualificação acadêmica.

No entanto, é inegável que profissionais com experiência em produção de conteúdo noticioso (como jornalistas) tendem a se sair bem nesta posição, principalmente devido ao caráter investigativo da profissão e à necessidade de escrever uma boa explicação sobre o que está sendo repassado.

A demanda pelo conteúdo dos outros é o público. Não é de admirar que muitos produtores de conteúdo sejam jornalistas bem treinados.

Profissional de vídeo

É inegável que a demanda por conteúdo de vídeo na Internet é cada vez maior.

Portanto, é importante contar com profissionais da área em sua equipe para produzir esse tipo de conteúdo.

Se você pode produzir conteúdo de vídeo de alta qualidade sem exceder seu orçamento, você só se beneficiará com sua estratégia de marketing.

Se seu orçamento ainda não suporta um trabalho de tempo integral nesta área, considere contratar pelo menos um freelancer ou contratar alguém com pelo menos o conhecimento básico do trabalho para fazer um vídeo simples.

Porém, não deixe de investir nesse formato, pois ele é cada vez mais estratégico para o marketing de conteúdo.

Designer

O conteúdo do texto é essencial para a estratégia de marketing, mas muitas pessoas aprendem e absorvem conhecimento por meio de imagens. Portanto, é muito importante investir na contratação de criadores de conteúdo visual profissionais.

Afinal, sabemos que conteúdos na internet e redes sociais costumam gerar mais engajamento e resultados quando suportados por uma boa solução visual.

Na verdade, o conteúdo visual não é apenas o suporte da estratégia: ele pode até se tornar o protagonista em certas situações, como infográficos.

Interação com outras equipes

A equipe de conteúdo precisa manter uma interação constante com outras equipes da empresa.

Afinal, o conteúdo deve ser capaz de resolver e responder às dores e dúvidas do cliente.

Por isso, é necessário ter um diálogo com a equipe que mais contata o cliente, especialmente vendas, pré-vendas e sucesso do cliente e, claro, outras equipes que devem formar uma equipe de marketing.

Por isso, é necessário alinhar expectativas e objetivos para que todos conheçam as expectativas uns dos outros.

Nesse sentido, recomenda-se a criação de um ANS ou SLA (Service Level Agreement), que é uma espécie de contrato entre duas partes, que especifica todos esses detalhes que ambas as partes devem entregar.

Métricas para blog

Para manter um blog de qualidade, é preciso ir além da qualidade do conteúdo: é preciso entender os resultados que esse conteúdo traz para o seu negócio.

A melhor maneira é medir esses resultados. Ao contrário das atividades de marketing tradicionais, as estratégias de marketing digital podem e devem ser medidas para entender os resultados e fazer melhorias, se necessário.

Mesmo que você ache que as postagens do blog da sua empresa são de excelente qualidade, você precisa se surpreender ao comprovar os resultados.

Algum conhecimento científico e “conhecimento de precisão” que os profissionais de conteúdo precisam possuir. Você precisa encontrar métricas para identificar se o artigo foi bem-sucedido.

Algumas métricas interessantes para medir o impacto de um blog em sua estratégia de Marketing de Conteúdo são: Algumas métricas interessantes para medir o impacto de um blog em sua estratégia de Marketing de Conteúdo são:

Visualizações de página: o número de visualizações de página é diferente do número de visitas!

Observação: em uma visita, você pode obter várias visualizações na mesma página – isso depende apenas de quantas vezes o usuário entrou. Em qualquer caso, medir as visualizações de página é importante para determinar, por exemplo, as páginas mais visitadas.

Usuário único: refere-se ao visitante, se ele entrou em um determinado site e instalou um cookie em seu computador, será considerado o mesmo visitante em diferentes ocasiões. Desta forma, você pode saber quantos visitantes um site tem sem contar o mesmo usuário várias vezes.

Conversões: o número total de conversões geradas pela postagem. Essas conversões diferem, você pode baixar uma grande quantidade de informações ou inscrever-se em nosso boletim informativo.

Taxa de rejeição: a taxa de rejeição (ou taxa de rejeição) é um número expresso como uma porcentagem que indica quantos visitantes visitaram uma única página do site de sua empresa e saíram sem continuar para a próxima página.

Cada vez que isso acontece, uma rejeição é calculada. Tráfego do canal: quando alguém visita o seu site, deve vir de algum lugar na Internet.

Isso é importante para que possamos determinar a prioridade dos canais que precisam ser otimizados.

Alguns dos canais que podem ser medidos são: pesquisa natural, pesquisa social, visitas recomendadas, pesquisa de email, pesquisa direta e pesquisa paga. É como assinar nosso boletim informativo.

O que esperar da estratégia de conteúdo?

É muito provável que um blog produza resultados para sua estratégia de marketing de conteúdo.

Mas isso requer paciência e consistência. A melhor maneira de ter um público fiel em um blog é postar regularmente. Qualidade é frequentemente confundida com quantidade.

Além disso, quando isso acontece, estamos vendo empresas com muito conteúdo, mas poucos filtros e de baixa qualidade.

Gostou desse post ?

Compartilhar no facebook
Share on Facebook
Compartilhar no twitter
Share on Twitter
Compartilhar no linkedin
Share on Linkdin
Compartilhar no pinterest
Share on Pinterest

Deixe um comentário