Links patrocinados: tudo o que você precisa saber

Os links patrocinados são anúncios de marketing digital, nos quais o formato de texto simples predomina.

Os links patrocinados mais famosos são aqueles que aparecem nos resultados de pesquisa do Google, algumas pessoas usam esse conceito como sinônimo de anúncios criados em mecanismos de pesquisa.

No entanto, os especialistas não concordam: muitas pessoas acreditam que a ideia inclui todos os links pagos usados ​​para promover produtos ou serviços na Internet.

Dessa forma, os anúncios do Google serão apenas um deles.

Os links patrocinados podem ser exibidos em várias plataformas, como mecanismos de pesquisa, Rede de Display do Google, blogs e portais de notícias.

Por que investir em links patrocinados

Investir em links patrocinados tem se tornado uma estratégia cada vez mais adotada por empresas de todos os portes e segmentos de mercado, principalmente quando o Facebook está fora de alcance.

links patrocinados

Normalmente, atingir uma meta envolve operações pagas, e links patrocinados são uma boa escolha. Neste tópico, descubra os principais motivos para investir em links patrocinados.

Atraia tráfego para o seu site

Construir um site que atraia visitantes é um dos pontos de partida de uma estratégia de marketing digital. No entanto, para pessoas que estão apenas começando, gerar tráfego orgânico pode ser um desafio.

Nesse sentido, os links patrocinados são muito úteis: os anúncios são direcionados diretamente para páginas que podem vir do seu site, blog ou página de destino. A geração líder começou!

Acelere seus resultados

Com links patrocinados, você pode obter resultados mais rápidos e previsíveis. Mesmo com um pequeno investimento, você pode tornar sua campanha totalmente direcionada ao seu público-alvo.

É uma boa opção para quem quer acelerar ou melhorar os resultados.

Identifique seu público

Estamos falando de campanhas publicitárias direcionadas, mas nem sempre as empresas que começam a investir em links patrocinados já conhecem bem o público-alvo.

Se for este o seu caso, não perca a oportunidade! Com as campanhas de links patrocinados, você pode verificar e entender as características (idade, sexo, localização) e interesses do público a partir das pessoas que mais interagem com o anúncio.

Invista de maneira flexível

No mundo da mídia paga, encontrar a quantia certa de investimento é um problema comum. Para quem gosta de respostas prontas, infelizmente não existem respostas objetivas.

Cada empresa tem suas particularidades, por isso o melhor é adotar uma postura investigativa: fazer um teste de baixo investimento, avaliar a resposta do público e otimizar as próximas atividades com base nos dados obtidos.

A vantagem é que, independentemente do seu orçamento, você pode executar uma campanha adequada à sua situação real.

CPC, CPM e CPA

Quem deseja investir em links patrocinados precisa dominar três métodos de cobrança: custo por clique (CPC), custo por mil dólares (CPM) e custo por pedido (CPA). Eles geralmente são usados ​​por plataformas de mídia pagas. Dê uma olhada em cada um:

CPC

O custo por clique (CPC) é uma forma de cobrar pela publicidade.Os anunciantes pagam ao site de destino por cada clique que pode ser gerado por cada clique. Calcular o custo por clique é fácil: basta dividir o gasto total pelo número de cliques em seu anúncio.

CPM

Custo por mil impressões (CPM) é uma métrica que representa o custo de publicidade por mil impressões. Impressão refere-se ao número de vezes que um anúncio é mostrado ao público na Internet. Ao escolher o CPM como forma de pagamento, o anunciante concorda em pagar um valor pré-determinado a cada mil impressões.

CPA

Por fim, no CPA (custo por conversão), os anunciantes só pagam quando atingem o objetivo final da campanha, que pode ser baixar materiais, vender, etc. Para anunciantes, este é um formato de baixo risco porque eles pagam apenas por transações que executam as ações necessárias. No entanto, por esse motivo, geralmente é também a opção mais cara.

Retargeting: o que é

Quando você vê uma página de produto e a oferta continua aparecendo em outras páginas que você visita na Internet, não é o destino: é uma prática chamada “retargeting”, muito comum no marketing digital.

O termo é derivado da meta inglesa, que é a meta. Portanto, o redirecionamento afetará a mesma pessoa mais de uma vez, e o anúncio da pessoa será exibido após a primeira pesquisa pelo assunto, a visita de comércio eletrônico e outras interações.

Você também pode encontrar uma estratégia chamada remarketing, que é como o Google invoca sua própria ferramenta de retargeting.

Onde anunciar: conheça os principais canais de mídia paga

Agora que você conhece os benefícios de investir em links patrocinados e alguns outros conceitos importantes, pode descobrir em quais canais pode criar esses anúncios.

Google Ads

O Google Ads (anteriormente conhecido como AdWords) é a plataforma de publicidade do Google e a principal fonte de receita. Sua primeira versão foi lançada em 2000 e, desde então, a plataforma lidera o mercado.

Com essa ferramenta, as empresas podem pagar ao Google para se destacar na Internet. Um dos benefícios é que você pode realizar essa operação em etapas, o que ajuda a atrair públicos qualificados que se relacionam com a empresa.

Opções de anúncios

No Google Ads, os anunciantes desenvolvem seus próprios anúncios e determinam onde desejam ser exibidos na rede de pesquisa, em vários sites da rede de exibição e até mesmo em outros produtos, como YouTube e Gmail. Compreenda cada aspecto do conhecimento:

  • Rede de display: A rede de publicidade gráfica do Google consiste em espaços usados ​​para anunciar em portais de notícias e blogs. Você pode segmentar sua campanha e incentivar seu público a perceber seu negócio, considerar a oferta e realizar a ação desejada. Possui vários formatos disponíveis, como banners, texto e Gmail.
  • Rede de pesquisa: mostrado nos resultados de pesquisa de certas palavras-chave. Eles serão destacados no início e no final da página com uma pequena mensagem de aviso indicando que são mídias pagas. Esta é uma boa opção para quem deseja atrair pessoas em busca de soluções específicas. Nesse caso, o anunciante só paga após receber o clique.
  • YouTube: como anunciante, você pode criar campanhas que são exibidas antes, durante e depois dos vídeos no YouTube. O público-alvo pode ser segmentado de acordo com idade, localização, interesse e outros atributos.
  • Shopping: usando anúncios nesta categoria, você pode exibir seus produtos nos resultados de pesquisa na seção Google Shopping.
  • Aplicativo: Este formato pode facilitar a instalação de aplicativos na rede Google.

Facebook Ads

Você sabia que essas postagens no Facebook têm legendas em cinza e dizem “patrocinado”? Esse tipo de publicação é criado através do Facebook Ads, plataforma que permite alavancar o público da maior rede social do mundo para criar anúncios para o seu público-alvo, semelhante à situação do Google Ads.

A ferramenta oferece diversos formatos e segmentos, com foco em múltiplos objetivos de negócio: obtenção de likes na página, geração de leads, confirmação de existência de eventos, etc.

Opções de anúncios

Existem diferentes tipos de publicidade, cada um com seus próprios objetivos.

Do resultado Finalmente, você deve criar uma campanha. Esta configuração torna mais fácil para os usuários criarem

Seus anúncios e alcance seus objetivos. Abaixo, vamos falar sobre cada um deles:

  • Conhecimento da marca: para atrair pessoas com maior probabilidade de seguir seu anúncio e aumentar o conhecimento da marca.
  • Alcance: mostre seu anúncio para o maior número de pessoas possível.
  • Tráfego: este tipo de publicidade enviará mais pessoas a um determinado alvo dentro ou fora do Facebook. Esta é uma escolha particularmente relevante porque você pode enviar o público-alvo coberto por seu anúncio para seu site ou página de destino, aumentando assim o número de visitas a essas páginas.
  • Participação: Atraia mais pessoas para visualizar e participar de sua publicação ou página. A participação pode incluir comentar, compartilhar, curtir, participar de atividades e receber ofertas.
  • Instalação de aplicativo: leve as pessoas a uma loja onde você possa comprar seu aplicativo.
  • Visualizações de vídeo: promova vídeos para aumentar a visibilidade de sua marca.
  • Gerar informações de registro: este anúncio coleta informações de registro de pessoas interessadas em seu negócio. Funciona assim: o usuário clica em um banner de anúncio e é direcionado para uma página de login fora do Facebook, onde preenche informações para trocar produtos ou serviços. Também é possível criar os chamados anúncios de prospecção, onde os usuários afetados pelo anúncio podem fazer a conversão sem sair da rede social. Quando um usuário clica em um anúncio, aparece um formulário pré-preenchido com informações públicas do Facebook (como nome e e-mail) na plataforma para o usuário converter com alguns cliques.
  • Conversão: atraia usuários para realizar ações em seu site ou aplicativo, como adicionar informações de pagamento ou fazer uma compra. Você deve usar pixels do Facebook ou eventos de aplicativos para rastrear e medir as conversões.

Instagram Ads

Anúncios no Instagram são uma forma de colocar anúncios em feeds e histórias de redes sociais.

Esses anúncios são entregues em formatos de foto, vídeo e carrossel, com fotos ou sequências de vídeo.

Essa ferramenta pode ser usada para gerar cliques, conversões, instalações de aplicativos, visualização de vídeos, etc.

Criar anúncios no Instagram pode trazer reconhecimento, apelo e reconhecimento de marca para sua empresa. Vídeos curtos, fotos e imagens em carrossel são muito úteis para ajudá-lo a entender o uso de produtos e serviços.

Opções de anúncios

Imagem: o tipo mais comum de anúncio, com imagens ou vídeos, botões de call to action e títulos.

Carrossel: Anúncios com legendas e botões de CTA podem publicar até 10 fotos no mesmo anúncio. Ideal para contar histórias ou expor diversos produtos.

História: os outros formatos que discutimos são adequados para feeds. Na publicidade de histórias, você pode anunciar a empresa na história do usuário no Instagram.

A imagem é exibida na tela por 5 segundos e o vídeo por até 15 segundos. Você também pode criar um carrossel de histórias.

Linkedin Ads

LinkedIn Ads é uma plataforma de publicidade em mídia social para profissionais. Ele permite que você segmente e geralmente pode atrair mais usuários qualificados porque há mais dados disponíveis sobre os locais de trabalho e profissões dos usuários.

Opções de anúncios

As possibilidades de publicidade no LinkedIn incluem, os formatos de anúncio mais comuns são “conteúdo patrocinado” (conteúdo promovido na linha do tempo), “anúncios de texto” (pequenos anúncios de texto) e “InMail patrocinado” (caixa de entrada Notícias patrocinadas).

  • Conteúdo patrocinado: O objetivo da formatação é promover seu conteúdo para profissionais em desktops, smartphones e tablets. Este conteúdo é exibido na tela principal (feed de notícias), e sua empresa deve ter uma página corporativa para utilizar este formato.
  • Anúncios de texto: neste formato, você pode colocar links em texto e direcioná-los diretamente para seu site, como os anúncios de pesquisa do Google.
  • Patrocinado InMail: um formato que permite enviar mensagens a clientes em potencial diretamente em sua caixa de entrada do LinkedIn para o máximo impacto. Este formato só pode ser concluído com uma nova conta por meio do gerente de contas do LinkedIn.

Native Ads

Publicidade nativa ou publicidade nativa é uma forma de fornecer anúncios relevantes para o público sem interromper sua experiência na página.

Você deve ter visto este formato de anúncios, geralmente é exibido como uma recomendação no site de notícias na parte inferior da página. Normalmente, os formatos de publicidade local são feitos em plataformas como Taboola e Outbrain.

A principal vantagem da publicidade nativa é que ela é mais invasiva do que a publicidade em banner e pode criar valor para o público ao exibir conteúdo informativo ou de entretenimento.

Ele também permite que você estabeleça uma conexão emocional com seu público e pode atingir vários objetivos, como geração de leads, compra, reconhecimento de marca, etc.

Como otimizar campanhas de Link Patrocinados

Não adianta excluir a campanha e deixá-la rodar sem fazer melhorias. Sempre existe uma maneira de melhorar e otimizar suas campanhas para reduzir custos e alcançar melhores resultados.

Usamos algumas métricas para determinar a melhoria de sua campanha em 5 etapas:

Segmentação

Certifique-se de que o público-alvo que você está anunciando responda positivamente à campanha. Sempre teste objetivos diferentes com a mesma citação para ver qual funciona melhor.

Bidding (lance e modelo da compra)

Porém, nem sempre é o melhor preço! Portanto, temos duas estratégias para você começar sem ter que passar pelo modo de lance automático e operar no modo manual: lances altos começam com lances super altos e vão além das recomendações da ferramenta.

Quando for relevante, você o reduzirá gradualmente a cada dia. Se você tem pressa em fazer um orçamento e não gasta um pouco mais, deve usar este formato.

O lance mais baixo começa abaixo do lance recomendado pela ferramenta, portanto, você aumentará gradualmente o seu lance.

Mesmo que não haja nenhuma impressão no início, você ainda precisa ter paciência para aumentar algum investimento no lance.

Esse modelo é recomendado se você não tem pressa em otimizar seu investimento, como reduzir gastos com publicidade e entregar resultados de forma eficiente a um custo menor.

Placement (lugar onde aparecem os anúncios)

É importante que o anúncio de teste seja exibido em vários locais. Muitas empresas desejam anunciar em qualquer local disponível, mas às vezes aparecer em um local específico pode não ser eficaz.

Por exemplo, se suas páginas de formulário não forem otimizadas para celular, a taxa de conversão pode ser menor ao executar uma campanha para dispositivos móveis do que para computadores desktop.

Em campanhas para celular, geralmente deixamos alguns campos de formulário para usuários que clicam em anúncios na Rede de Display do Google por meio de feeds de notícias para celular, anúncios do Facebook ou anúncios do Instagram.

Também preste atenção aos anúncios no lado direito dos Anúncios do Facebook.

Eles podem direcionar o tráfego para seu site muito bem, então um motivo para criar uma campanha separada é usar o modelo de compra por CPC em vez de comprar por CPM, que consome muitas impressões sem gerar muitos cliques.

Device (Dispositivos)

Discutimos as campanhas de canais de celular acima. Aqui você também pode ver qual dispositivo tem melhor desempenho. De acordo com o desempenho, você pode pausar a campanha por meio do sistema operacional móvel (como iOS, Android ou Windows Phone) e selecionar a campanha de melhor desempenho para obter mais otimização. E, se por algum motivo você não puder executar nenhuma campanha para celular, você pode pausar e mantê-las no desktop.

Frequência

Essa otimização é crítica para as métricas de mídia paga. A frequência é o número de vezes que o mesmo anúncio afeta o mesmo usuário. Este é um fator importante porque a publicidade na TV tem sido usada por muitos anos.

Quantas vezes você não viu o mesmo anúncio no mesmo programa? Por exemplo, se uma pessoa viu um anúncio mais de 12 vezes e não teve muitas conversões, é melhor expandir a segmentação ou alterar o slogan. Em alguns casos, você pode controlar quantas vezes deseja aparecer na Rede de Display do Google Ads. No Facebook, você pode optar por não exibir várias vezes ao dia.

Como analisar os resultados das suas campanhas

Depois de executar sua campanha, é hora de definir métricas que podem provar o ROI, definindo todos os seus investimentos em mídia paga. O primeiro passo é determinar a campanha, metas, custos e resultados.

Depois de registrar o valor de cada atividade separadamente, você pode saber se ela cumpre a meta que você definiu no início do mês, e é determinado com base no CPA (custo por aquisição) esperado. Você pode criar uma planilha para você acompanhar os valores e resultados com base na sua campanha.

Mais conteúdo como esse? continue acompanhando a b20.

Gostou desse post ?

Compartilhar no facebook
Share on Facebook
Compartilhar no twitter
Share on Twitter
Compartilhar no linkedin
Share on Linkdin
Compartilhar no pinterest
Share on Pinterest

Deixe um comentário