Inbound Marketing

O conceito de inbound marketing apareceu oficialmente nos Estados Unidos e, em 2009, o livro “Inbound Marketing: livros que podem ser encontrados no Google, nas redes sociais e em blogs” foi escrito por Brian Halligan e Dharmesh Shah em 2009 e depois se tornou popular.

Inbound Marketing

Desde então, o Inbound Marketing tem se desenvolvido rapidamente, a cada dia mais e mais empresas de diferentes portes adotam esse método para conquistar mais clientes, gerar mais vendas e fortalecer sua autoridade perante o público.

Na tradução livre, o termo “marketing de entrada” pode ser definido como marketing de atração. A principal diferença entre o marketing tradicional (chamamos marketing externo) e o marketing interno é que, em segundo lugar, as pessoas que procuram uma empresa são clientes, não clientes.

Ou seja, algumas medidas foram tomadas para atrair clientes em potencial para visitar o seu blog ou site, e todo o relacionamento com essa pessoa foi realizado a partir dessa atratividade. Esse relacionamento é alcançado por meio de conteúdo personalizado e confiável.

Para que serve o Inbound Marketing

Com o passar do tempo, a diferença entre real e virtual, offline e online tornou-se cada vez mais tênue.

As pessoas não dizem mais “entre na Internet” porque a Internet está em toda parte. Portanto, toda empresa pode usar o conceito de marketing de entrada como método.

Pode ser adaptado e contratado por qualquer empresa para usar conteúdo de entretenimento / utilidade e valorizar a marca.

Embora a diferença seja pequena, o marketing de entrada atingiu um nível que o marketing tradicional não consegue.

O mais importante é que no inbound marketing, a área de marketing da empresa é o centro de investimento e não o centro de custo. O motivo da afirmação acima é que todas as operações de marketing de entrada podem ser medidas.

Você pode usar ferramentas de análise da web para descobrir exatamente quantas pessoas visualizaram, converteram ou compraram em cada campanha.

Ou seja, com o conhecimento dessas importantes informações, você pode otimizar sua campanha para ter um melhor ROI (return on investment).

É por isso que as empresas mais inovadoras do mercado vêm utilizando ativamente o inbound marketing como estratégia de marketing.

Em resumo, existem 5 operações principais para serviços de marketing de entrada:

  • Aumente a visibilidade do seu negócio;
  • Reduzir o custo de aquisição de clientes;
  • Atrair clientes em potencial;
  • Produza conteúdo diferente;
  • Otimize o processo de vendas.

Inbound Marketing é vantajoso e traz resultados

O mercado está comprando a ideia de adotar métodos de inbound marketing, principalmente por ser 62% mais barato do que o tradicional ou outbound marketing a que estávamos acostumados.

A estratégia de marketing pouco atraente da sua empresa pode ser o fator decisivo para você ficar para trás dos concorrentes que adotaram essa abordagem.

Por meio de inúmeros estudos de caso realizados no blog da RD Station, podemos comprovar as vantagens do Inbound.

Temos casos de sucesso em empresas de software, saúde, educação, direito, indústria, serviços, imobiliário, e-commerce e outros campos.

As pessoas estão sempre em busca de fatos simples para solucionar problemas em buscadores, lendo mais e-mails em diferentes aparelhos, e navegando mais tempo nas redes sociais, tudo isso são privilégios, então sua empresa não será Eliminado.

As Etapas do Inbound Marketing

Os métodos de marketing de entrada seguem uma série de etapas lógicas. Toda estratégia de sucesso deve passar pelos seguintes estágios: atrair, converter, associar, vender e analisar. Essas etapas podem se complementar de maneira inteligente. Explicaremos cada um em detalhes abaixo.

Atrair

No marketing de entrada, a equação é simples: sites que não são visitados não gerarão clientes em potencial.

Sem clientes potenciais, não haverá vendas e, como resultado, todos os motivos para usar essa estratégia se perdem. Portanto, o primeiro passo no inbound marketing é “atrair”, e não há dúvida de que não é diferente.

O gênio nesta fase é simples: ao invés de gastar energia procurando pessoas que possam se interessar pelo seu negócio / mercado, é melhor gastar energia construindo coisas que mereçam atenção jurídica, atraindo assim muitas pessoas que se interessem pelo assunto.

O resultado disso é tornar o público mais engajado e inclinado a realmente consumir o produto. Existem várias maneiras de fazer essa mágica acontecer, e você precisa entender cada método:

BLOG

O blog é geralmente associado a uma estratégia de marketing de conteúdo, que é um dos principais pilares do inbound marketing.

Ao contrário do que parece, usar um blog como ferramenta de marketing não se trata apenas de postar texto aleatoriamente no site, também requer planejamento.

Um blog bem feito produzirá conteúdo de alta qualidade com base no seu público-alvo e nas etapas do processo de compra que ocasionalmente envolvem.

No entanto, possuir um blog envolve não apenas trabalhar e orientar os usuários durante o processo de compra, mas também construir um relacionamento com o público e identificar a identidade.

Principalmente porque você pode lidar com conteúdo com menos tópicos, então geralmente é impossível resolver neste site.

SEO

O Google realiza aproximadamente 100 bilhões de pesquisas todos os meses.

Toda pesquisa vem de um problema que o usuário em questão deseja resolver e, neste momento, sua empresa pode se integrar perfeitamente a essas pesquisas.

Quando falamos em SEO, o objetivo é colocar seu site em um local visível para que todos os pesquisadores relacionados ao seu nicho / mercado possam encontrá-lo.

Quem conhece um pouco de motores de busca sabe que quando falamos de localizações visíveis, nos referimos à página de resultados, ou mais precisamente, à homepage do Google.

Os mecanismos de pesquisa estão sempre dispostos a mostrar o que há de melhor aos usuários, considerando o SEO.

É exatamente isso que pretendemos: fornecer a melhor solução para o problema que inspira as buscas nos buscadores.

O Google usa várias condições para determinar se um URL vale a pena ser exibido na primeira página de resultados, e bons esforços de SEO devem levar essas condições em consideração.

LINKS PATROCINADOS

Embora muitas pessoas acreditem que a publicidade paga na Internet viola o princípio do inbound marketing de atrair atenção em vez de comprar, os anúncios criados no momento certo podem ser bem aplicados a boas estratégias de inbound marketing.

A publicidade na Internet muitas vezes pode fazer uma segmentação muito específica do público-alvo para torná-lo mais confiante.

Existem muitas maneiras de anunciar na Internet. Agora, citaremos três métodos estratégicos muito comuns para obter bons resultados no método de “marketing de entrada”.

Search (Anúncios na pesquisa)

Um dos fatores viáveis ​​para mostrar o valor da compra de palavras-chave no Google AdWords para aparecer como links patrocinados na pesquisa de um usuário é exibir um anúncio que aponta para o seu site e tem conteúdo relevante que explica o que o usuário está procurando.

A resposta aos usuários será aquela em que eles clicarão no anúncio, por isso é importante comprar as palavras-chave certas. Além disso, o texto do anúncio deve estar alinhado com o conteúdo do site ou página de destino.

Display (anúncios em banners na rede de conteúdo)

Você também pode colocar anúncios de banner na rede de conteúdo do Google e selecionar alguns canais, sites, blogs por segmento, remarketing ou tipo de conteúdo de site para anunciar lá e gerar visitas a partir do banner.

Uma das vantagens de usar links patrocinados para estratégias de marketing de entrada é que você pode atrair visitantes para seu site, blog ou página de destino em um curto período de tempo e usar o “gatilho rápido” como um gatilho rápido para gerar cliques com base nas pesquisas do usuário.

Facebook Ads

Cerca de 90% dos internautas estão no Facebook, o que torna a rede social um dos maiores grupos de audiência da Internet. Você pode segmentar seus anúncios de acordo com seus interesses, gostos e comportamentos, o que lhe dá uma grande oportunidade de entregar anúncios a públicos muito interessados.

REDES SOCIAIS

As redes sociais são um ótimo canal para atrair espectadores ao seu site. Um terço da população mundial usa redes sociais, então qualquer empresa deve comparecer e usar esses canais, o que é fundamental.

Existem algumas maneiras de usar redes sociais em estratégias de inbound marketing. Por exemplo, promover conteúdo de alta qualidade é uma ótima maneira de atrair visitantes para seu site. Como as redes sociais podem abranger um grande número de pessoas, o compartilhamento é mais fácil e eficaz do que outros canais.
Outra forma é interagir com os usuários e gerar ideias por meio de fóruns. Isso pode reduzir as críticas do público e ter a oportunidade de divulgar informações para fortalecer as informações. O objetivo é construir um relacionamento pessoal cada vez mais próximo com o seu público.
Adotar uma abordagem mais pessoal para a mídia social é muito importante para criar uma rede. Os usuários utilizam este canal para interagir com outras pessoas, e a empresa não é exceção. Algumas pessoas chegam a anunciar para empresas que se relacionam com elas, sem dar retorno, o que já é um grande motivo para tratá-las de forma única.
As redes sociais também são uma rica fonte de informações. Por meio desses canais, os dados pessoais e os interesses da maioria dos usuários podem ser determinados. Esta é a base de uma estratégia de inbound marketing, porque a interação com o público pode ser personalizada de acordo com os interesses do público.

Converter

A etapa de conversão é totalmente complementar à etapa anterior: os visitantes precisam ser clientes em potencial para avançar no processo de compra.

Nesse caso, quando falamos em conversão, estamos nos referindo à ação dos usuários passando suas informações em troca de recompensas ou benefícios (como uma oferta para fornecer um rico material), que discutiremos mais tarde.

No contexto do inbound marketing, não é muito vantajoso ter um site com várias visitas e nenhuma conversão. Existem vários formulários e elementos que podem ajudá-lo a transformar visitantes em clientes potenciais. Alguns deles:

CRIAÇÃO DE OFERTAS

Uma maneira de transformar os visitantes em clientes em potencial é fazer ofertas. Eles podem ser divididos em duas categorias:
Ofertas diretas: Aqueles que estão mais diretamente preocupados com compras, como requisitos de orçamento, demos de software, avaliações gratuitas, etc ;
Desconto indireto: Costumam focar nos estágios menos avançados do processo de compra, ou seja, visam educar e solucionar problemas específicos de clientes em potencial. Alguns formatos de citação comuns incluem e-books, webinars, ferramentas, etc.

LANDING PAGES

Na tradução literal, podemos dizer que a página de destino é a página de destino.

Na verdade, esta será uma página com um objetivo maior: a conversão.

Quando falamos sobre como converter seus visitantes em clientes em potencial, a página de destino é tão apropriada quanto uma luva.

Isso ocorre porque essas páginas foram projetadas desde a sua concepção para convencer os usuários a realizar esta ação principal.

Isso não significa que seja impossível converter outras páginas que não foram criadas desde o início em dispositivos com esse objetivo, mas as páginas de destino direcionadas tendem a fazer isso melhor.

As páginas de destino geralmente têm elementos básicos que podem ser muito úteis na tarefa de converter visitantes em clientes potenciais:

As frases de chamariz são elementos que incentivam os usuários a realizar ações. Eles geralmente são usados ​​com botões, mas também podem ser usados ​​na forma de links. Eles são amplamente usados ​​como gatilhos para determinadas ações, como baixar materiais, inscrever-se em newsletters e até solicitar ferramentas de teste. O importante é que sejam sempre chamativos.

Formato Usamos formulários para entender o maior número possível de clientes em potencial. Isso geralmente é muito importante, porque quanto mais informações você obtém de clientes em potencial, mais específicos e sensíveis ao tempo serão seus métodos de vendas futuros.

O título tenta atrair a atenção do usuário e desperta muito interesse em apenas uma frase. A tarefa parece muito complicada, mas podemos dizer que escolher o título ideal para sua landing page vale o tempo e esforço. Você pode ter um conteúdo muito atraente em sua página de destino, mas se seu título não inspira as pessoas a ler, não é o suficiente.
Dobrar é o tamanho da parte visível da página na tela do desktop.

Cada página pode ser dividida em várias dobras, mas quando falamos sobre páginas de destino, geralmente usamos esses termos.
Isso ocorre porque, na página de destino, toda a estrutura do argumento foi desenhada e dividida em várias dobras.

É importante tomar alguns cuidados ao criar uma página de destino, como evitar várias frases de chamariz por dobra e investir tempo e conhecimento na produção da primeira dobra, porque isso será para qualquer usuário que visitar a página de destino Espere para ver a primeira coisa.

CRO

CRO (Otimização de Conversão) é uma prática que pode moldar a experiência do usuário, para que seu comportamento seja amigável ao objetivo principal da página, neste caso, chamamos de conversão. CRO contém vários conceitos importantes, tais como: redação (texto criado com parâmetros precisos), teste A / B, etc.

Relacionar

Como todos sabemos, nem todos os clientes em potencial estão comprando mercadorias. Quando olhamos para o processo de compra, vemos claramente que algumas etapas devem ser claramente definidas para deixar uma pessoa “pronta” para aceitar um determinado método.

Resumindo, você tem apenas 3% do mercado potencial em busca de uma solução, ou seja, está na fase de “decisão de compra”.

Trazendo este método para a situação diária da base de clientes potenciais, podemos pensar que a situação não é muito diferente: desde a produção de conteúdos para diferentes questões e fases de compra, também atraímos potenciais clientes em todas as fases.

É aí que entra a fase de relacionamento do inbound marketing: por meio de algumas das estratégias descritas a seguir, identificamos a fase do cliente potencial e avançamos na jornada, ou seja, agilizamos o processo de compra.

EMAIL MARKETING

Embora não seja um assunto da moda no marketing digital, o marketing por email continua a se mostrar em mais e mais canais para fornecer um grande retorno sobre o investimento.

Isso ocorre porque o e-mail evoluiu muito desde alguns anos atrás e, ao fazer marketing digital de forma brilhante, você pode segmentar bem suas campanhas, ou seja, você pode identificar os interesses dos clientes em potencial, Divida-o e envie apenas mensagens relevantes.

Outro motivo de sua eficácia é que o canal tem ROI comprovado: em comparação com outras mídias (como as redes sociais), o custo de atingir toda a sua base é menor e cada atividade, se executada corretamente, muitas vezes trará resultados tangíveis , E de curto prazo (dependendo da oferta).

Alguns critérios que você pode usar para segmentar suas campanhas são:

  • Personas;
  • Cargos de gestão (tomadores de decisão, materiais mais estratégicos) ou cargos técnicos (materiais mais práticos, úteis para as atividades diárias);
  • Profissionais de vendas, recursos humanos, marketing, etc ;
  • Áreas de negócio da Lead (tecnologia, e-commerce, saúde, etc.);
  • Pessoas que demonstraram interesse em outros conteúdos nos mesmos ou em temas semelhantes / complementares;
  • Pessoas convertidas ou não convertidas nos últimos 4 meses, 5 meses ou 6 meses (ou mais) (grau de contacto com a empresa);
  • Pessoas que mostraram interesse em um produto, mas ainda não compraram;

Clientes, não clientes, pessoas que negociaram, mas não finalizaram a compra, etc.

Fase de compra Dados e pontuação de classificação do cliente potencial.

AUTOMAÇÃO DE MARKETING

Em termos de relacionamento por e-mail, principal canal de comunicação no mercado B2B, a automação de marketing é o que há de mais moderno.

Com ele, você pode considerar os interesses do Lead e seus momentos no processo de compra, e criar a estrutura nutricional do Lead de forma escalável e inteligente.

O uso adequado da automação de marketing pode trazer alguns benefícios para a saúde de sua máquina de aquisição de clientes, como:

  • Aumente as vendas e a receita
  • Melhore a retenção de clientes e atualizações
  • Reduza os custos de aquisição

Além de estabelecer relacionamento por e-mail com prospects e clientes, a ferramenta também permite que as empresas automatizem o gerenciamento de canais, trazendo maior produtividade para sua equipe.

Atribuir ou remover tags após clientes em potencial no Twitter, marcar um determinado cliente em potencial como uma oportunidade ou enviar um grupo de clientes em potencial para distribuir entre um grupo de vendedores são apenas alguns exemplos do uso da automação de marketing.

Vender

Todo trabalho de geração de clientes em potencial e nutrição visa trazer demanda e criar oportunidades de negócios para sua empresa.

Em alguns casos, o processo de venda ocorre dentro do site, enquanto em outros casos, requer o contato entre o vendedor e o cliente potencial.

Geralmente, quanto mais complexo o produto (quanto maior o seu ticket), mais consultivo deve ser o processo de venda, o que leva ao papel de Nutrição de Leads nas vendas.

O lead conduz parte do processo de compra antes de entrar em contato com o vendedor. Essa mudança de paradigma tem vários significados e está mudando o campo das vendas.

Um é o rápido desenvolvimento recente de práticas de vendas internas, conforme descrito nos tópicos a seguir.

LEAD SCORING

Em português, Lead Scoring significa “leader scoring”, e sua função é pontuar as ações e informações dos Leads para entender sua base e encontrar suas oportunidades de negócio.

A ferramenta é baseada em dois eixos, um é o eixo de contorno e o outro é o eixo de foco. O eixo do perfil visa determinar o potencial de clientes em potencial para se tornarem nossos clientes por meio das informações coletadas.

O eixo de interesse visa explicar o comportamento dos leads de vendas por meio dos leads e do conteúdo nos canais de vendas. Com a ajuda dessas duas informações, enviamos leads com potencial de compra real a clientes em potencial, melhorando assim o desempenho da equipe.

Em vendas mais complexas, o processo de compra exige mais tempo e um processo nutricional mais estruturado. Usado em conjunto com o Lead Scoring pode permitir que sua empresa triplicar seus resultados, conforme visto no webinar temático.

INBOUND SALES

As vendas inbound (que pode ser traduzido como “vendas internas”) incluem basicamente manter a equipe de vendas trabalhando em casa e usar a tecnologia de comunicação para realizar reuniões, apresentações e assinatura de contratos.

Portanto, além de sermos capazes de controlar melhor o desempenho da equipe, também reduzimos muito o custo das viagens de negócios de clientes em potencial. Eric Santos, CEO da Resultados Digitais, fez uma apresentação para mostrar como as vendas internas podem alavancar suas vendas.

Da mesma forma que o inbound marketing traz vantagens na análise e previsibilidade de resultados, as inbound sales também entram no escopo de tornar o canal cheio de beleza e trazendo uma visão analítica que permite a otimização sistemática do processo de vendas.

CRM

Trabalhar com vendas inbound exige que as vendas tenham um bom desempenho, mesmo sem o contato pessoal com os clientes, para isso usamos bastante a tecnologia.

CRM (Customer Relationship Management) é um software utilizado para organizar, avaliar e reter todo o histórico de negociação do vendedor.

Na verdade, combinar o histórico dos vendedores com o histórico dos leads de vendas e, em simultâneo, alimentá-los por meio do marketing pode melhorar os métodos de vendas e o desempenho.

Um dos principais diferenciais do marketing digital é a capacidade de avaliar com precisão seus resultados e comprovar o retorno do investimento com base em fatos.

As possibilidades analíticas do marketing digital são responsáveis ​​por fornecer todo o processo de inbound marketing.

É possível acompanhar toda ação que ocorre na interação do telespectador com seus sites, postagens e atividades, o que torna o trabalho mais inteligente.

Além disso, o trabalho da equipe de marketing pode ser orientado pela detecção de proporções abaixo do esperado para otimizar todo o processo.

Todas essas funções de marketing analítico são amplamente suportadas por certas ferramentas do mercado.

WEB ANALYTICS

As ferramentas de análise da Web são ferramentas indispensáveis ​​na análise de marketing digital e estão se tornando cada vez mais populares nos sites.

Uma das ferramentas mais conhecidas de Web Analytics é o Google Analytics.

Por meio do Google Analytics, uma variedade de dados pode ser extraída, o que é de grande valor para quem deseja analisar profundamente sua estratégia de inbound marketing.

RD STATION MARKETING

Quando se trata de inbound marketing, o RD Station Marketing é uma ferramenta completa.

Além de automatizar diversas operações (como envio de e-mails e processamento de seus dados de contato), o RD Station também oferece ferramentas para monitorar o desempenho de diversos componentes do marketing digital da empresa.

Para agências: como vender o serviço de Inbound Marketing

Com a Internet assumindo o controle do processo de compra, o que dizer dos serviços de marketing digital? Nesse caso, o inbound marketing é adequado como uma luva para agentes e consultores.

Imagine que é possível criar uma estratégia digital que permita à Empresa X estender a mão no processo de compra com os clientes, passo a passo, conduzindo cada etapa, dúvida e conquista.

Diante de tantos métodos de marketing, esse é o pano de fundo do marketing atraente.

E para aprender outros metodos, entre em contato com a b20.

Gostou desse post ?

Compartilhar no facebook
Share on Facebook
Compartilhar no twitter
Share on Twitter
Compartilhar no linkedin
Share on Linkdin
Compartilhar no pinterest
Share on Pinterest

Deixe um comentário