Dropshipping: O Que É, Como Funciona e Como Montar o Seu

Desde que a Internet começou a entrar nas casas das pessoas, muitas mudanças ocorreram.

Surgiram sites, blogs e redes sociais, oferecendo novas possibilidades no campo do marketing online.

Posteriormente, surgiram as lojas virtuais, o que foi uma revolução na forma de negociação.

Foi quando o setor de e-commerce começou a se reinventar.

Mercados, produtos de informação, programas de adesão, SaaS, suporte para aplicativos Uber, Airbnb e iFood …

Finalmente, chegamos à realidade de hoje, em que produtos virtuais podem ser vendidos mesmo sem estoque.

Parece incrível, não é? Mas é exatamente isso que a chamada estratégia de envio direto oferece.

Dropshipping: O Que É, Como Funciona e Como Montar o Seu

Se você quer saber o que é, como funciona e como construir seu negócio sem se preocupar com a estrutura física, então você veio ao lugar certo.

Neste artigo, você entenderá todas as condições necessárias para aplicar a remessa em uma empresa.

O que é dropshipping?

O método de venda direta é denominado método de varejo, no qual o vendedor não mantém nenhum estoque de produtos.

“Mas o que você quer dizer?”, Você pode estar se perguntando. É simples: o dono da loja de venda direta atua como intermediário da compra e é responsável apenas pelas questões de marketing e vendas.

Seja, atua como uma vitrine terceirizada, mas todos os processos de reserva e entrega são executados pelo fornecedor original.

Vejamos um exemplo para entender melhor? Suponha que você seja um microempresário que criou sua loja de roupas online em um modelo de venda direta.

Por isso, investiu em design elegante, investiu em marketing de conteúdo e estimulou os usuários pelo canal de vendas até o momento da compra. Grande! Acontece que quando o consumidor finaliza a compra, a tarefa de ser dono da loja não está completa.

Ou seja, uma nova fase começou. Nele, as informações da negociação são automaticamente direcionadas ao fornecedor que é responsável pelo envio do produto ao cliente.

Você verá: não é você (o lojista) que entrega os produtos que vende ao consumidor. No transporte direto, o vendedor não manipula o produto e obtém apenas uma parte do lucro como motivação de compra.

Por exemplo, este modelo permite que um grande número de itens sejam oferecidos na mesma loja porque não há estoque e taxas de entrega.

Portanto, usando o percentual de compras, é possível que os vendedores concluam transações em grande escala sem se preocupar com o pós-venda.

Para os empresários, esta é uma oportunidade de aumentar a receita por meio dos canais de comunicação sem a necessidade de investimentos estruturais.

Por outro lado, fabricantes ou atacadistas aproveitam suas vendas terceirizando serviços de publicidade. Em outras palavras, para uma via de mão dupla, o acordo no contrato pode ser diferente.

O que significa dropshipping?

Na tradução livre, o termo frete direto pode significar “frete grátis”. Ou seja, neste modelo de e-commerce, o gestor fica isento do custo operacional de entrega, que é de responsabilidade do fornecedor.

Você pode facilmente começar um negócio online sem ter que lidar com negócios de logística, certo? É essa maior comodidade que atrai os empresários para a venda direta, ainda (erroneamente) considerada uma atividade fácil e lucrativa.

Nada mais enganador do que isso, porque, seja pela venda direta ou não, as lojas virtuais são o mesmo negócio das outras lojas.

Portanto, antes de embarcar no e-commerce, sugiro que você considere os riscos de gastar tempo e dinheiro com marcas e ações de terceiros – discutirei mais adiante.

Como funciona dropshipping?

Você está interessado em modelos e curioso para saber como funciona a venda direta? Portanto, é aí que suas dúvidas acabam. A seguir, entenda o processo que envolve fornecedores, vendedores e clientes neste tipo de negócio.

Vendedores importam as listas de produtos dos fornecedores parceiros

A lista de produtos fornecida pelo fornecedor será atualizada com freqüência. Alguns são atualizados semanalmente, outros são atualizados diariamente.

No entanto, é ideal atualizá-los em tempo real a partir de uma solução de computação em nuvem. Nesse sistema, desde que alguém compre em qualquer loja que conte com o mesmo estoque de atacado, o item é retirado da lista. Alguns deles até atualizam a loja online do vendedor.

No entanto, infelizmente, às vezes esse processo é executado manualmente. Nesse caso, o próprio administrador pode adicionar ou excluir produtos para evitar o risco de clientes insatisfeitos.

Cliente realiza os pedidos na plataforma de e-commerce

O próximo passo é comprar. O cliente seleciona o produto desejado, coloca-o no carrinho de compras e finaliza a operação.

Aqui, a conversão é impulsionada pelo marketing, que é de responsabilidade do administrador da loja. Quanto melhor o trabalho de prospecção, maiores serão os benefícios do comércio eletrônico.

Vendedor envia as ordens de compra do cliente para que o fornecedor

A plataforma automatizada informa então o fornecedor sobre a compra e os dados pessoais e de entrega do consumidor.

Além disso, algumas soluções ainda contam com recursos humanos para realizar as operações, o que pode retardar o processo. Melhor aposta em tecnologia para maior flexibilidade e lucros mais atraentes.

Fornecedores realizam as entregas aos clientes

Após a conclusão, o fornecedor será responsável pela entrega. Geralmente, também fornece suporte, serviços e outros serviços pós-venda, como reparos e suporte técnico.

Portanto, o vendedor fica isento do processamento que ocorre após a conclusão da transação.

Simples, não é? É por isso que tantas pessoas se interessaram pelo transporte marítimo.

Se este for o seu caso, então tudo o que falta é aprender como começar com essa estratégia.

Menos capital

Uma das maiores vantagens do frete direto é a acessibilidade. Neste modelo, por exemplo, nenhum investimento inicial em produtos, mão de obra e matérias-primas é necessário.

Mesmo sem um conhecimento profundo das ferramentas de rede, é possível investir. Isso porque as vendas podem ser feitas por meio de plataformas sociais, sites ou aplicativos de comunicação.

Outras palavras, é uma forma de começar sem muitos recursos.

Início imediato

Da mesma forma, o processo de criação e negociação pode ser acelerado. Você só precisa se registrar para começar a vender em um piscar de olhos. Portanto, começar imediatamente é outro motivo pelo qual muitas pessoas buscam essas soluções para gerar renda.

Independência de local físico

A essência da remessa é que nenhuma localização física é necessária. Acredite ou não, você pode ganhar dinheiro com esse modelo de computador ou smartphone. Qualquer item no estoque do fornecedor pode ser vendido sem problemas.

Pós-venda

No sistema de venda direta, o fornecedor é responsável pelo processo de pós-venda. Isso inclui entrega, suporte, serviço, troca e devoluções.

Em outras palavras, existem menos variáveis ​​a serem consideradas para o vendedor e, assim que o vendedor for fechado, ele deixará de participar do negócio. Portanto, seu papel é mais o de anunciante da oferta do que de gerente de negócios.

Quais são os riscos do dropshipping?

Algumas pessoas dizem que o transporte direto é um segmento de mercado de “lobos em pele de carneiro”.

Na verdade, para alguns empreendedores, a experiência de utilização desse modelo não é boa, o que está relacionado ao desconhecimento dos custos inerentes ao e-commerce.

Uma das mais marcantes é a taxa cobrada pelos correios para o envio de pedidos internacionais.

Nem mesmo é preciso fazer cálculos matemáticos para concluir que não é viável qualquer tipo de tentativa de utilização de produtos de fora do Brasil para o e-commerce.

A situação era tão grave que o tribunal até questionou se o imposto foi abusado.

No entanto, os correios não são o único risco possível de colapso dos negócios.

Na verdade, ao usar estoque de terceiros (por exemplo, consignação), é muito mais difícil controlar as operações.

Portanto, devido a atrasos e outros problemas de entrega, muitas vezes há insatisfação do cliente.

Baixa margem de lucro

Entre as principais desvantagens da entrega direta, nossa margem de lucro é muito baixa. Como os benefícios são obtidos por meio de comissões e o custo inicial é zero, as recompensas para cada projeto geralmente são pequenas.

Isso porque a competição é muito grande, e algumas pessoas oferecem esses produtos a preços mais baixos para reduzir os preços de mercado. Existem várias soluções, como a personalização da loja para atender segmentos específicos do mercado. No entanto, pode ser um problema para quem precisa de um retorno rápido.

Controle de estoque

Quando você armazena seus próprios itens, você pode controlá-lo. Em outras palavras, você sabe exatamente quais produtos vêm e vão. Porém, por causa das mercadorias armazenadas em outros depósitos, é impossível saber quando elas acabarão.

Nesse caso, como o fornecedor não possui um item específico, você corre o risco de perder vendas. Esse problema pode ser minimizado por alguns aplicativos que sincronizam o software de armazenamento entre fabricantes e fornecedores. Portanto, evite oferecer produtos inutilizáveis.

O consumidor vai até sua loja e faz um pedido. Por enquanto, tudo bem. Porém, o fornecedor avisa que a quantidade em estoque está incorreta e o material não está disponível.

Nesse caso, mesmo que não haja erro, você também é responsável por se justificar perante os consumidores. Infelizmente, problemas com processos, sistemas e plataformas de outras pessoas serão colocados em sua conta.

Portanto, os louros e as dificuldades da marca própria serão afetados, para melhor ou para pior.

Conforme mencionado anteriormente, sua loja será capaz de cooperar com outros fornecedores.

Por um lado, se isso é uma vantagem, por outro, pode causar alguns problemas. Por exemplo, mudanças nos custos de transporte.

Devido aos custos de entrega diferentes em regiões diferentes, duas camisas podem ser enviadas com preços de frete diferentes. Se o consumidor perceber, ele pode ficar insatisfeito, na verdade, para melhor ou para pior.

Como começar no dropshipping

Até agora, você entendeu o que é frete direto e como funciona o processo que envolve todos os participantes. No entanto, antes de iniciar sua loja online direta, gostaria de lembrá-lo de que existem algumas habilidades básicas para implementá-la.

Encontre um mercado faminto

Encontrar o público-alvo é um desafio para muitos empreendedores. Quando o fator de exclusividade é perdido, este se torna um obstáculo maior.

Lembre-se, quando você investe em venda direta, os mesmos itens já estão no mercado.

Portanto, é necessário fornecer algumas diferenças para atingir o resultado desejado. Melhor para trabalhar com nichos de mercado. Para fazer isso, desenvolva funções específicas e concentre-se na lealdade corporativa. Portanto, seu objetivo é o crescimento sustentável a longo prazo.

 Busque uma empresa que faça dropship e que tenha boa reputação

A segunda etapa é encontrar um fornecedor. Fique de olhos abertos, pois algumas empresas têm boa reputação. O ideal é pesquisar nas redes sociais, fóruns e Google. Desta forma, você pode evitar problemas que podem afetar sua loja antes que ela tenha problemas.

Registre um domínio

Na verdade, possuir seu próprio nome de domínio é um pré-requisito para quem deseja vender online. Esse recurso geralmente é muito barato e pode ser pago com uma licença anual. Portanto, além de outras vantagens, sua loja também terá uma aparência profissional.

Encontre um provedor para loja online

Quando terminar, você precisará escolher um serviço de hospedagem para sua loja.

Existem muitas empresas no mercado, e também temos planos diferentes. Para o e-commerce, algumas opções são recomendadas para garantir a segurança do site, como certificados SSL e backups automáticos. Existem também alternativas exclusivas para lojas online.

Adicione os produtos para fazer dropshipping

Por fim, adicione produtos de acordo com a lista de fornecedores. Se possível, automatize a maioria dos processos para evitar o envolvimento humano. Dessa forma, você só precisa se preocupar com divulgação e receita, e não perder tempo na área de operações.

Dropshipping nacional e internacional: vantagens e desvantagens de cada um

Uma opção para este modelo de negócio é considerar a cooperação com fornecedores nacionais ou internacionais. Em cada produto existem vantagens e desvantagens, dependendo dos seus objetivos e estratégia de marketing para o tornar atraente.

Beneficiar Ao escolher um fornecedor nacional, você definitivamente pode reduzir os custos de entrega. Como vimos, os correios não poupam comerciantes que planejam despachar itens do exterior.

Portanto, a escolha dos produtos locais ganha vantagens pelo menor custo. No entanto, se você encontrar a imagem de um consumidor disposto a arcar com os custos de remessa de mercadorias do exterior, pode tentar iniciar seu negócio em vendas diretas internacionais.

Nesse caso, a vantagem é que você pode estar operando em um local mais específico, portanto, a concorrência é menor.

Desvantagem Independentemente de ser nacional ou internacional, o fato é que, em certa medida, o transporte direto é imprevisível.

Enquanto você confiar no fornecedor, você nunca sabe quando ele realmente possui os produtos fornecidos em sua loja. Se o produto for muito procurado, o risco de indisponibilidade é maior.

Além disso, ao usar produtos produzidos e desenvolvidos por terceiros, você pode correr riscos para fornecer produtos ou soluções desconhecidos. Um consumidor cuidadoso observará esses detalhes e, se suspeitar que você vendeu um produto que ele não conhece, rejeitará sua oferta.

Então, este artigo foi útil para você? Espero que sim. Para tirar mais duvidas marque uma consultoria com a b20.

Gostou desse post ?

Compartilhar no facebook
Share on Facebook
Compartilhar no twitter
Share on Twitter
Compartilhar no linkedin
Share on Linkdin
Compartilhar no pinterest
Share on Pinterest

Deixe um comentário